sábado , 24 Fevereiro 2018
Home / Saúde / Petição pede estudo para comprovação do THC e CBD contra espasmos
Foto: Shaughn Crawford / John Dubois

Petição pede estudo para comprovação do THC e CBD contra espasmos

Com o apelo de Pessoas com Deficiência (PcDs), o deficiente físico Tony Barreto, lesado medular à 19 anos, após fraturar a coluna cervical em um mergulho nas águas rasas de Mangue Seco, Bahia, abriu uma petição para que haja o estudo, reconhecimento e a indicação do THC e CBD pelo centro de reabilitação, referência mundial no tratamento de lesados medulares, Hospital Sarah Kubitschek para o controle das espaticidades e da bexiga neurogênica, males que acompanham a pessoa com lesão medular.

‘Não tem como o Sarah fechar as possibilidades da beneficies do tratamento oriundo dos elementos extraídos do canabidiol, sendo que várias outras doenças neurológicas têm o reconhecimento e tratamento com tais substâncias.’, argumenta Tony Barreto.

A droga utilizada para o controle da espasticidade, o baclofeno – Lioresal, da Novartis e a usada para o controle da bexiga neurogênica a oxbutinina, Retemic; são responsáveis por efeitos colaterais e, segundo alguns PcDs, substituíveis na sua totalidade pela canabis. A consequência do uso sem um controle químico de dosagem, levam ao lesado medular à um uso sem referência científica e à meios de obtenção inseguros.

Para assinar a petição, clique aqui.

Comentários com Facebook

comentários

Sobre Ipitanga

Ipitanga, rio vermelho para os índios. RMS Notícias by Lauro de Freitas. Curta!

Veja Também

269 casos positivos de doenças sexualmente transmissíveis foram detectados durante o carnaval de Salvador

O objetivo do Fique Sabendo é colaborar com a interrupção da cadeia de transmissão das ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *