sábado , 24 Fevereiro 2018
Home / RMS / Camaçari / Cerimônia inicia campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama
Cerimônia inicia campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama | Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Cerimônia inicia campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama

Cerimônia inicia campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama | Foto: Jonas Pereira/Agência Senado
Cerimônia inicia campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama | Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Mais de 200 pessoas, entre parlamentares e autoridades convidadas, prestigiaram a cerimônia de lançamento da Campanha Outubro Rosa, nesta terça-feira (4), no Congresso Nacional.

Com a iluminação de prédios públicos, como a sede do Poder Legislativo, a campanha de incentivo à promoção do diagnóstico precoce no Brasil, que está completando dez anos, chama a atenção da sociedade para a prevenção do câncer de mama.

O Diretor de Relações Governamentais da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Tiago Turbay, considera a edição de 2016 especial.

— Instituída internacionalmente nos anos 1990, há dez anos a campanha foi introduzida no Brasil. A ideia, este ano, é inaugurar um novo ciclo de decisões propositivas a respeito do câncer de mama — afirmou.

A Femama é e um dos mais de 20 órgãos governamentais e entidades de mulheres integram do grupo de trabalho que definiu um calendário comum de atividades para a campanha deste ano.

De acordo com a programa, três audiências públicas estão programadas na Câmara dos Deputados e no Senado, para discutir a lei dos 60 dias e a lei da reconstrução mamária, no dia 19; a acessibilidade dos exames preventivos para mulheres com deficiência, no dia 20; e os principais tipos de câncer incidentes em mulheres, dia 25.

Exposição

A primeira solenidade desta terça foi a inauguração da exposição fotográfica Viva Vida. Aberta até o dia 14 de outubro, a exposição promovida pela Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília combina fotografias e relatos.

— Queremos passar com a exposição a mensagem de que é possível superar a doença, vencer o câncer de mama e é possível recomeçar a vida —, disse a presidente da Recomeçar, Joana Jecker.

Ela explicou que tratam-se de “mensagens de mulheres que passaram pelo tratamento, pelo processo de reconstrução da mama e retomaram sua vida social”. A própria Joana detectou um nódulo em autoexame, aos 30 anos de idade. Depois, tornou-se uma líder em saúde.

Homenagem

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), procuradora especial da Mulher no Senado, na abertura dos trabalhos homenageou o médico Gibran Daher, falecido no dia 25 de setembro, aos 27 anos de idade, autor do livro “George Nicholas Papanicolau – o legado”, juntamente com Rana S. Hoda.

De acordo com a senadora, a morte precoce de Gibran não o impediu de constituir-se em “um profissional cujo perfil deve servir de referência à classe médica no acolhimento humanitário, como exemplo de engajamento à causa em defesa da saúde da mulher, atuando na prevenção do câncer e realizando partos em ambiente humanizado”.

Emocionada, a mãe de Gibran, Silvia Daher, que é servidora do Senado, também discursou. Ela lembrou a dedicação do filho, que foi reconhecido também com a atribuição de seu nome para designar a Liga Cardiotorácica dos Acadêmicos de Medicina, na Universidade Católica de Brasília.

Presenças

Entre os parlamentares presentes à cerimônia estavam todas as senadoras da atual legislatura e também as deputadas Elcione Barbalho (PMDB-PA), procuradora da Mulher da Câmara dos Deputados, Dâmina Pereira (PSL-MG), coordenadora da Bancada Feminina na Câmara dos Deputados e Carmen Zanotto (PPS-SC), presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer de Mama.

A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) aproveitou a solenidade e reivindicou serviço mais integrado na rede de atendimento à mulher.

Também prestigiaram o lançamento a  embaixadora da Nicarágua, Lorena Martínez; a ministra da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Maria Fernandes Mendonça; a secretária especial de políticas para as mulheres, Fátima Pelaes; a primeira-dama do governo de Brasília, Márcia Rollemberg; a secretária adjunta de mulheres, igualdade racial e direitos humanos, Vera Lucia da Silva; e a subsecretária de política para mulheres, Lúcia Bessa.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, comentou o lançamento da Campanha Outubro Rosa e a abertura da exposição fotográfica Viva Vida, da Recomeçar.

— A consciência de que os fatores predisponentes para uma grande gama de doenças por si só não são suficientes para o seu surgimento é uma das mais valiosas certezas que podemos ter sobre a manutenção de nossa saúde. E por que não dizer, das nossas vidas! — lembrou o presidente do Senado.

Segundo Renan, o que determina, na maioria das vezes, a instalação de alguma enfermidade são os fatores contribuintes.

— Hábitos de vida, o ambiente no qual vivemos, os cuidados com o funcionamento saudável de nosso organismo, entre os quais sobressai, sem sombra de dúvida, a prevenção. Que a cor rosa sirva como uma mensagem de que as predisposições do nosso organismo, por si somente, não são suficientes, na grande maioria das vezes, para o nosso adoecimento, caso evitemos os fatores contribuintes, tal como o menosprezo com a prevenção — disse.

Da assessoria de imprensa da Procuradoria Especial da Mulher do Senado

Com informações da assessoria da Presidência do Senado Federal. Da Agência Senado!

Comentários com Facebook

comentários

Sobre Ipitanga

Ipitanga, rio vermelho para os índios. RMS Notícias by Lauro de Freitas. Curta!

Veja Também

Equipes do CCZ reforçam combate a focos do Aedes Aegypti em Lauro de Freitas

Equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde de Lauro de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *