sábado , 17 Fevereiro 2018
Home / RMS / 3 condenados do caso New Hit estão foragidos, outros 5 seguem presos
Foto: Reprodução / BNews

3 condenados do caso New Hit estão foragidos, outros 5 seguem presos

Passadas quase 48 horas da determinação judicial para execução da sentença dos ex-integrantes da extinta banda New Hit, três músicos ainda não se apresentaram e são considerados foragidos da Justiça. Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, conhecido como Dudu Martins, cantor da banda, Guilherme Augusto Campos Silva e Edson Bonfim Berhends dos Santos não se apresentaram e não foram encontrados pela polícia. O advogado de Edson, Kléber Andrade, afirmou ao BNews que seu cliente se entregaria ainda nesta quarta-feira (25), porém até a noite de ontem ele não estava preso.

Willian Ricardo de Farias, Weslen Danilo Borges Lopes, Michael Melo de Almeida, John Ghendow de Souza Silva e Alan Aragão Trigueiros foram presos na terça (24) e seguem aguardando encaminhamento ao sistema prisional na sede da Polinter, no Complexo dos Barris, em Salvador. Nessa decisão do TJ-BA, Jefferson Pinto dos Santos e o segurança da banda e ex-policial militar Carlos Frederico de Aragão foram inocentados do crime

Prisão:
A juíza Marcela Moura França Pamponet, da cidade de Ruy Barbosa, no Centro-Norte do estado, determinou que os músicos, condenados já em segunda instância por estupro, fossem presos novamente, acatando pedido feito pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). Os advogados, por sua vez, contestam a decisão e alegam precipitação da magistrada, uma vez que os embargos declaratórios, um recurso que pode modificar a sentença, ainda estão em análise pelo Tribunal. Com a informação e redação do BNews

 

Comentários com Facebook

comentários

Sobre Ipitanga

Ipitanga, rio vermelho para os índios. RMS Notícias by Lauro de Freitas. Curta!

Veja Também

269 casos positivos de doenças sexualmente transmissíveis foram detectados durante o carnaval de Salvador

O objetivo do Fique Sabendo é colaborar com a interrupção da cadeia de transmissão das ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *